Entenda, com o medico especialista em coluna vertebral, como se divide sua coluna.

Cuidados com a coluna na terceira idade: consulte, sempre, um medico especialista em coluna vertebral
14/03/2019
Descompressão
15/07/2019

Por que existem curvaturas da coluna vertebral?

A coluna é uma estrutura que sustenta o peso e movimento do corpo. Ela precisa de uma combinação bastante especial de mobilidade e estabilidade para conseguir realizar suas funções. Para isso, suas estruturas são divididas de acordo com as curvaturas das vértebras. 

Existem cifoses e lordoses que ajudam a coluna a melhorar a proteção de certas partes, além de garantir que conseguimos nos movimentar eficientemente. Existem as regiões cervical, dorsal ou torácica, lombar e a pélvica. Quer entender como cada uma funciona e seus possíveis desequilíbrios? Confira abaixo.

Coluna cervical

A região cervical é a do pescoço e inicia com a vértebra atlas, a primeira vértebra cervical. Seu principal papel é sustentar a cabeça e garantir estabilidade, algo que falta com frequência em casos de cervicalgia. Os desvios dessa região podem acontecer por causas posturais, como em pessoas que ficam tempo demais olhando para baixo para usar o computador ou smartphone, ou por falhas no sistema nervoso central (SNC), que pode falhar em manter a tonicidade dos músculos. 

Essa região está bastante relacionada ao sistema nervoso, já que é dela que partem diversos nervos. Em alguns casos de cervicalgia, também acontece a compressão de nervos, que geram dor em outras partes do corpo, como membros superiores. 

Coluna torácica

É a parte do tronco e está localizada logo abaixo da cervical. A torácica é uma cifose que possui pouca mobilidade e vértebras especiais que se ligam à caixa torácica. Sua função é proteger os órgãos vitais localizados no interior da caixa, como coração e pulmões. Apesar de possuir mobilidade naturalmente diminuída, ela precisa de movimento na medida certa para não prejudicar regiões ligadas à ela, como ombros e lombar. 

Um dos problemas mais comuns encontrados nessa região é a hipercifose torácica. Ela acontece quando existe uma curvatura anormal da coluna combinada com rigidez, que causa uma aparência de “corcunda”. O indivíduo com hipercifose pode sofrer com dores cervicais ou lombares e possui dificuldades de movimento. 

Coluna lombar

Fica logo abaixo da coluna torácica e é o lugar onde muita gente sente dor ao longo da vida. A grande quantidade de pessoas com dor lombar pode ser explicada por sua função, ela deve ser móvel para permitir que o corpo se movimente e também acaba suportando boa parte do peso durante as atividades diárias, já que está localizada próxima da base da coluna. O grande problema é que sua mobilidade algumas vezes é exagerada, exercendo pressão sobre tendões e ligamentos, o que gera dor a longo prazo. 

A coluna lombar também pode sofrer com problemas posturais, como a hiperlordose. Esse problema gera curvatura anormal da lordose lombar, enfraquecendo-a e gerando dor. 

Coluna pélvica

A região pélvica da coluna é o sacro, um conjunto de vértebras fundidas que possuem mobilidade mínima. A área é ricamente enervada, por isso, qualquer tipo de desvio, excesso de mobilidade ou problema pode gerar dores na região pélvica, membros inferiores e coluna lombar. 

Para identificar problemas em qualquer uma das regiões da coluna é importante consultar um médico especialista em coluna vertebral. Ele será capaz de fazer uma avaliação detalhada, identificar como e por que surgiu a dor e recomendar o tratamento mais adequado. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *