Escoliose
11/06/2018

O que é estenose de canal?

Com a idade, nossa coluna envelhece e muda sua anatomia. Essas mudanças também podem afetar o canal central da coluna vertebral e estreitar, resultando em estenose espinhal. O processo de estreitamento, que é gradual, reduz o espaço disponível para a medula espinhal e os nervos. Se apenas uma pequena quantidade de estreitamento da coluna vertebral ocorrer, não resultará em dor.

O termo “estenosis” vem da palavra grega que significa “sufocação” e é muitas vezes o resultado de condições degenerativas como osteoartrite e / ou espondilolistese degenerativa. Quando os nervos espinhais na parte inferior das costas estão “sufocados”,  a estenose espinhal lombar ocorre e leva a dor nas pernas e outros sintomas, conforme descrito em mais detalhes abaixo.

O que causa estenose de canal lombar ?

A causa da estenose espinhal na coluna lombar está associada ao nosso processo de envelhecimento. As articulações facetares (pequenas articulações estabilizadoras localizadas na região posterior e entre uma vértebra e outra) tendem a aumentar quando degeneram e podem comprimir as raízes do nervo espinhal, produzindo os sintomas relacionados a estenose lombar, especialmente com atividade.

Geralmente, os pacientes com estenose de canal lombar sentem-se confortáveis ao ficar sentado, mas ficar de pé diminui ainda mais o espaço disponível para as raízes do nervo e pode bloquear a saída de sangue de todo o nervo. O sangue congestionado irrita o nervo, causando dor. É importante notar que a estenose lombar que causa danos nos nervos graves é rara e que, na maioria das vezes, a cirurgia é uma decisão do próprio paciente.

Quais os sintomas?

O sintoma mais comum de estenose espinhal é dor, dormência e / ou formigamento nas pernas que é intensificado quando está parado em pé ou caminhando. A dor e o formigamento das pernas podem inibir a caminhada (claudicação neurogênica) e a coluna pode perder a curva lombar e parecer plana.  Ao sibirmos uma ladeira,  temos a tendência de inclinar o tronco para frente e os sintomas podem ser menores subindo e pior ao descer. O alívio geralmente é encontrado quando você se inclina para frente ou senta-se. Quando a estenose espinhal torna-se grave, os sintomas podem se tornar constantes e pode ocorrer lesão permanente do nervo.

Como diagnosticar?

O primeiro passo é sempre procurar seu médico especialista para realizar uma boa anaminese e exame físico. O diagnóstico conclusivo é feito usando estudos de imagem como radiografias, ressonância magnética ou uma tomografia computadorizada. O exame físico por si só não produz um diagnóstico conclusivo de estenose lombar.

Existem três principais tipos de estenose e uma identificação precisa é vital para o tratamento de estenose: central, foraminal e lateral.

 Como tratar ?

Tratamentos não cirúrgicos

Os tratamentos da estenose lombar incluem uma ou uma combinação dos seguintes:

  • Fisioterapia e exercícios. Este tratamento será recomendado como parte do tratamento para na maioria dos casos. Um programa direcionado de fisioterapia e exercícios com orientação profissional pode prevenir déficits decorrente da inatividade.
  • Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs). Uma vez que a inflamação é um componente comum da estenose espinhal, fármacos anti-inflamatórios, podem ser um tratamento efetivo de estenose lombar.
  • Injeções/infiltrações epidural. As injeções epidurais usam esteróides como agente antiinflamatório e muitas vezes incluem um anestésico local de ação rápida para alívio temporário da dor.

Tratamento cirúrgico

A cirurgia para a estenose de canal lombar só deve ser considerada se a capacidade do paciente para participar das atividades cotidianas é inaceitavelmente reduzida e falha no tratamento conservador para aliviar os sintomas.

O objetivo da cirurgia de estenose espinhal é descomprimir permanentemente o canal espinhal.

Tipos de cirurgia da coluna vertebral:

  • Laminectomia: a laminectomia envolve a remoção da lâmina, uma porção da vértebra, para abrir espaço para os nervos. Alguns ligamentos e espículas ósseas também podem ser removidos. A cirurgia exige fazer uma incisão nas costas.
  • Foraminotomia: o forame é a área na vértebra onde as raízes nervosas saem. O procedimento envolve a expansão desta área para proporcionar mais espaço para as raízes nervosas.
  • Fusão espinhal: este procedimento é feito em casos de instabilidade e envolve fundir os ossos com auxílio com parafusos ou enxertos ósseos para proporcionar estabilidade da coluna vertebral. Pode ser combinado com cirurgia de laminectomia. Utiliza-se enxerto ósseo removido de outro lugar do corpo ou obtido a partir de um banco de ossos. Este osso é usado para criar uma ponte entre as vértebras e estimular o crescimento do osso novo. Os implantes de metal, como hastes, ganchos, fios ou parafusos, são fixados nas vértebras para mantê-las juntas e estáveis até o novo osso crescer entre eles.

Link vídeo: https://www.spine-health.com/video/lumbar-spinal-stenosis-video

https://www.youtube.com/watch?v=31RuBxzXhr0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *