Entrevista Hora da Saúde com Dr. Dante
23/01/2019
Como o excesso de peso afeta a coluna
31/01/2019

O que é uma cirurgia endoscópica de coluna?

As cirurgias endoscópicas da coluna vertebral foram desenvolvidas como uma evolução da cirurgia tradicional. Ao invés de usar cortes maiores e visualização direta para realizar o procedimento, a endoscopia permite realizar um procedimento muito menos invasivo.

Vantagens das cirurgias endoscópicas

Enquanto os procedimentos tradicionais causam danos a estruturas importantes para o movimento, como músculos e tecidos moles, os menos invasivos evitam esse tipo de problema. As cirurgias endoscópicas de coluna oferecem:

  • Menor dissecção do tecido;
  • Menor trauma muscular;
  • Redução na perda de sangue;
  • Menor dano ao suprimento sanguíneo peridural;
  • Menor fibrose;
  • Menores cicatrizes;
  • Recuperação funcional precoce;
  • Menor tempo de internação hospitalar;
  • Melhora na qualidade de vida;
  • Melhor resultado estético.

Isso acontece porque a operação utiliza incisões pequenas para o acesso, causando cicatrizes pequenas, quase imperceptíveis, e com menor fibrose. Quando realizada por um profissional bem treinado, com indicação precisa e diagnóstico adequado, as cirurgias endoscópicas trazem resultados igualmente bons, ou até melhores, que a cirurgia aberta.

Como acontece o procedimento?

O procedimento endoscópico é realizado através de endoscópios e câmeras, permitindo o cirurgião acessar e corrigir o problema da coluna. Tudo isso é feito com dano mínimo e a maior precisão possível. Como a incisão costuma ser pequena, ela precisa de poucos pontos e tem um tempo de recuperação muito menor que no procedimento tradicional.

Indicações

Antigamente a cirurgia endoscópica só era indicada para o tratamento de hérnias de disco, mas atualmente suas indicações ficam cada vez mais amplas. A cirurgia pode ser utilizada para tratar:

  • Hérnias discais contidas e migradas;
  • Canal estreito;
  • Forame estreito;
  • Compressões neurológicas;
  • Infecções discais;
  • Abcessos epidurais;
  • Cistos sinoviais;
  • Alguns tipos de tumores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *