Artrodese

O que é artrodese?
A artrodese é um procedimento que funde duas ou mais vértebras da coluna vertebral. O objetivo é eliminar a movimentação que causa dor no local ou eliminar o disco intervertebral afetado por alguma patologia. A cirurgia é utilizada há mais de um século, quando Albee e Hibbs realizaram as primeiras fusões, comprovando sua eficácia. 
Quais patologias são tratadas com o procedimento?
Pacientes podem utilizar a artrodese como forma de tratar: 
Instabilidades; Alterações degenerativas; Hérnia de disco; Degenerações facetais; Espondilolistese; Estenose de canal; Deformidades; Escoliose idiopática. 
Para avaliar a necessidade do procedimento em cada uma das patologias listadas é preciso passar pela avaliação de um especialista. 
Como acontece o procedimento?
Para realizar a fusão utilizam-se os mesmos artifícios que os usados no processo de consolidação de fraturas ósseas. O cirurgião pode aproveitar alguns tipos de ossos ou enxerto para fundir as vértebras afetadas, incluindo: 
Osso autólogo (pertencente ao próprio paciente); Osso heterólogo (de cadáver); Enxertos biológicos; Enxertos minerais; Enxertos sintéticos; Próteses intervertebrais; Parafusos pediculares. 
Esses instrumentos são utilizados para manter as vértebras unidas até que o crescimento ósseo termine. 
Avaliação
Após o procedimento, é preciso realizar exames de imagem para acompanhar a fusão e determinar a necessidade de nova cirurgia. A consolidação começa cerca de 6 a 12 semanas após a operação e pode demorar até 24 meses para sua totalização. Na maioria dos casos não existe perda de movimentos no setor operado da coluna. Os seguintes exames são utilizados para avaliar a fusão da coluna: 
Raio-X: a consolidação é determinada pela opacificação do enxerto; Raio-X dinâmico em extensão e flexão: mostram se existe falta de movimento no trecho operado; Tomografia computadorizada: usada para identificar trabeculações na parte operada, sinais de separação do enxerto ou soltura dos instrumentos implantados.